ACREDITAÇÃO CONCEDIDA PELO INMETRO:

OCP – ORGANISMO DE CERTIFICAÇÃO DE PRODUTO

A Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro (Cgcre) concedeu acreditação à BBVQ, segundo os requisitos estabelecidos na ABNT NBR ISO/IEC 17065:2013.  Este é um reconhecimento da competência para realizar atividades de Certificação de Sistemas de Produtos.

O objetivo desta norma é prover ao mercado a confiança que somente uma empresa certificada pode fornecer.

Produtos que Certificamos

PORTARIA INMETRO Nº 16/2016 – TANQUES DE CARGA RODOVIÁRIOS DESTINADOS AO TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS.

Durante a elaboração desta Portaria, foi considerado que os veículos e equipamentos rodoviários destinados ao transporte de produtos perigosos, devem trafegar após a comprovação de atendimento às condições de segurança estabelecidas nas legislações de trânsito e ambientais vigentes. Foi levado em conta também que o INMETRO ou entidade por ele acreditada, deve atestar a adequação dos veículos e dos equipamentos rodoviários destinados a este fim. Por fim, foi verificada a necessidade de estabelecer requisitos mínimos de segurança para os tanques de carga rodoviários destinados ao transporte de produtos perigosos, comercializados no país.

Assim, a Portaria INMETRO n° 16, de 14/01/2016 foi criada para estabelecer os critérios para o Programa de Avaliação da Conformidade para Tanques de Carga Rodoviários Destinados ao Transporte de Produtos Perigosos, com foco na segurança de forma a promover a segurança no transporte rodoviário de produtos perigosos.

PORTARIA INMETRO Nº 255/2014 – CALDEIRAS E VASOS DE PRESSÃO DE PRODUÇÃO SERIADA.

Os Vasos de Pressão (pressure vessel) são utilizados em muitos processos dentro de indústrias químicas, petroquímicas, açúcar e álcool, farmacêutica, alimentar entre outras, praticamente todo material ou produto processado depende em alguma etapa de sua fabricação de um vaso de pressão (pressure vessel) durante o processo. Por serem considerados perigosos devido ao risco de explosão dados a pressão de trabalho, a compulsoriedade da certificação é requerida para garantir a segurança das pessoas e das instalações. Vale reforçar que a certificação trata apenas das caldeiras e vasos de pressão, não englobando outros equipamentos acoplados como o compressor.

Assim, a Portaria INMETRO n° 255, de 29/05/2014 foi criada para estabelecer os critérios para o Programa de Avaliação da Conformidade para Caldeiras e Vasos de Pressão de Produção Seriada, com foco total na segurança do produto, dos usuários e das instalações.

O tipo de combustível utilizado, gases ou líquidos sob pressão, não altera a necessidade da certificação.

PORTARIA INMETRO Nº 117/2009 – TANQUES AÉREOS DE ARMAZENAMENTO DE DERIVADOS DE PETRÓLEO E OUTROS COMBUSTÍVEIS

 Os tanques aéreos para combustíveis são geralmente utilizados para armazenar petróleo e seus derivados, sendo formados na sua maior parte por caldeiras, estão presentes em refinarias, oleodutos e terminais.

Os Tanques Aéreos para Combustíveis são fabricados conforme norma ABNT NBR 15461:2007 Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis – Construção e instalação de tanque aéreo de aço-carbono. Esta Norma estabelece os requisitos para a construção de tanques estacionários de aço-carbono, atmosféricos, destinados ao armazenamento aéreo de líquidos cuja densidade relativa não exceda em 110% a da água, com volume até 190 000 L.

Os tanques aéreos para combustíveis são projetados para operar a pressões que variam de 3,4 kpa até 6,8 kpa. Os Tanques Aéreos para Combustíveis podem ser cilíndricos verticais, cilíndricos horizontais e retangulares.

Os tanques aéreos para combustíveis podem ser fabricados em aço carbono A-36, A-283-C, A-285-C.

 PORTARIA INMETRO Nº 13/2014 – EIXO VEICULAR, COM FOCO NA SEGURANÇA, POR MEIO DO MECANISMO DE CERTIFICAÇÃO, ATENDENDO AO REGULAMENTO TÉCNICO DA QUALIDADE PARA EIXO VEICULAR, VISANDO À PREVENÇÃO DE ACIDENTES QUANDO DA SUA UTILIZAÇÃO.

 Um eixo, tecnicamente é a interface entre a roda e o chassi de um veículo. Destina-se a guiar o movimento de rotação a uma parte ou um conjunto de peças, como uma roda ou engrenagens. O eixo localiza-se geralmente entre as rodas, ligado ao centro da roda. Em veículos antigos, tais como a carroça, os eixos giravam acompanhando o movimento das rodas.

PORTARIA INMETRO Nº 285/2007 – SERVIÇO DE ADAPTAÇÃO DE DISPOSITIVO DE FIXAÇÃO DE CONTÊINER, COM FOCO NA SEGURANÇA.

 Serviço de reforço e adequação estrutural realizado no chassi do veículo com a finalidade de transformá-lo em veículo de transporte de contêiner o ensaio é realizado em um veículo adaptado, tendo como finalidade evidenciar a conformidade à norma ABNT NBR 8571.

PORTARIA INMETRO Nº 561/2016 – VEÍCULOS PORTA-CONTÊINER E DISPOSITIVOS DE FIXAÇÃO DE CONTÊINER.

 Veículo porta-contêiner: veículo destinado ao transporte rodoviário de contêiner ou de contêineres, podendo ser dos tipos carroceria plataforma ou quadro estrutural, dotados de dispositivos de fixação de contêiner dispositivo de fixação de contêiner: dispositivo dotado de trava destinado à fixação de contêiner para o transporte rodoviário.

O VPC deve ser dotado de DIF para os quatro dispositivos de canto da base inferior do contêiner, os quais devem estar devidamente certificados e registrados no Inmetro.

O DIF deve ser fixado no dispositivo de ensaio descrito na norma técnica ABNT NBR 7475, ou no próprio VPC, ou em uma estrutura que simule a mesma condição de fixação.

 PORTARIA INMETRO Nº 37/2005 – COMPONENTES DOS SISTEMAS DE DESCARGA E DE ABASTECIMENTO DE COMBUSTÍVEIS.

 Avaliação da Conformidade dos componentes dos sistemas de descarga e de abastecimento de combustíveis, nacionais ou importados, destinados à instalação subterrânea, em posto revendedor, posto de abastecimento e instalação de Transportador Revendedor Retalhista, definidos conforme a Resolução 273 do CONAMA.

 PORTARIA INMETRO Nº 356/2007 – SERVIÇO DE ADAPTAÇÃO DE EIXO VEICULAR AUXILIAR.

Conjunto de elementos mecânicos que faz a ligação entre as rodas ou conjunto de rodas situadas em lados opostos do veículo, sendo sempre integrado por componentes de freio e rodagem, podendo ainda estar integrado por componentes estruturais de carroçaria e suspensão.

PORTARIA INMETRO Nº 236/2008 – QUINTA-RODA UTILIZADA EM VEÍCULOS RODOVIÁRIOS DESTINADOS AO TRANSPORTE DE CARGAS EM GERAL OU DE PRODUTOS PERIGOSOS.

 Dispositivo de engate em forma de prato destinado ao acoplamento entre veículos rodoviários (exemplos: caminhão trator, veículo trator, reboque e semi-reboque), que dispõem de um sistema de travamento automático que acoplam o conjunto por meio de um pino-rei.

PORTARIA INMETRO Nº 70/2008 – PINO-REI, UTILIZADO EM VEÍCULOS RODOVIÁRIOS DESTINADOS AO TRANSPORTE DE CARGAS E PRODUTOS PERIGOSOS.

Conjunto formado por pino-rei, placa de fixação e parafusos, usados para acoplar o veículo rodoviário rebocado à quinta roda de outro veículo rodoviário.

Elemento mecânico do veículo rodoviário; reboque, semi-reboque e eventualmente de um dolly, para acoplamento a articulação destes à unidade de tração ou outro reboque.

PORTARIA INMETRO Nº 152/2009 – FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS ACESSÍVEIS DE CARACTERÍSTICAS RODOVIÁRIAS PARA TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS.

Condição para utilização, com segurança e autonomia, total ou assistida, dos serviços de transporte coletivo de passageiros, por pessoa com deficiência ou mobilidade reduzida.

Microônibus, Ônibus e Ônibus Double-Deck.

PORTARIA INMETRO Nº 153/2009 – FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS ACESSÍVEIS DE CARACTERÍSTICAS URBANAS PARA TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS.

Condição para utilização, com segurança e autonomia, total ou assistida, dos serviços de transporte coletivo de passageiros, por pessoa com deficiência ou mobilidade reduzida.

Microônibus, Miniônibus, Midiônibus, Ônibus Básico, Ônibus Padron, Ônibus Articulado e Ônibus Biarticulado.

A autenticidade do certificado bem como suas informações podem ser verificadas por meio do link:

Clique Aqui